All Things Must Pass


       Com certeza, pode se dizer que essa é a obra-prima do artista! Um álbum que se todos os outros lançados por ele são nota 10, esse é nota 11! Qualquer Beatlemaníaco sabe que o próprio Harrison estava insatisfeito com os Fab4, especialmente com a dupla Lennon/McCartney, pois nos últimos álbums da banda as músicas de George eram sempre suplantadas pelas composições da dupla, o que o deixava sempre de lado na escolha do repertório. Após a separação oficial dos Beatles em Abril de 1970, George, que já tinha lançado 2 trabalhos antes, entra em estúdio oficialmente como ex-Beatle para gravar neste álbum triplo (em vinil) todo o material "rejeitado" pelos Fab4. Algumas músicas do disco inclusive chegaram a ser ensaiadas pelos próprios Beatles, porém nunca lançadas. Outro ponto positivo é a participação de Ringo Starr na quase totalidade das faixas do disco, o que deixa o trabalho com a excelência do novo em união com um toque de nostalgia.

    DISCO 1
  1. I'd Have You Anytime
  2. My Sweet Lord
  3. Wah-Wah
  4. Isn't It A Pity
  5. What Is Life
  6. If Not For You Let It Down
  7. Run Of The Mill
  8. Beware Of Darkness
  9. Apple Scruffs
  10. Ballad Of Sir Frankie Crisp
  11. Awaiting On You All
  12. All Things Must Pass

    DISCO 2
  1. I Dig Love
  2. Art Of Dying
  3. Isn't It A Pity (Version Two)
  4. Hear Me Lord
  5. Out Of The Blue
  6. It's Johnny's Birthday

    APPLE JAMS
  1. Plug Me In
  2. I Remember Jeep
  3. Thanks For The Pepperoni

Recomendo: Se você ainda é iniciante na HarrisonMania e quiser avaliar a carreira do artista por esse álbum, eu recomendo qualquer faixa do Disco 1, o disco o qual ele deu preferência a faixas mais "comerciais". Eu até arriscaria citar o nome de 2 ou 3 faixas que sejam merecidas serem colocadas no "Repeat", mas seria uma injustiça com as outras, pois todas elas são muito boas!

Ponto Fraco: Eu não gostaria de chamar de "ponto fraco" a parte do disco em que Harrison grava músicas um pouco mais intimistas pois, ele como um ser esperto, lançou um álbum triplo. Eu estou falando dos outros 2 discos. Um deles é a segunda parte do trabalho, onde as músicas podem "assustar" um pouco os leigos pelo seu caráter menos comercial. O 3º disco, chamado de Apple Jam, é como o nome já diz por si. São Jams Sessions de Harrison em estúdio, 3 faixas instrumentais que ele resolveu lançar para fechar com chave de ouro o seu belíssimo trabalho de estréia.



 

Curiosidades do Disco
  • As sessões do All Things Must Pass começaram no dia 26 de maio de 1970.
  • O álbum foi gravado em 2 estúdios em Londres: Trident Studios em Soho e nos estúdios Abbey Road.
  • Algumas das canções, incluindo 'Let It Down' e a faixa-título, All Things Must Pass, foram ensaiadas com os Beatles durante as sessões do Let It Be. Em uma dessas sessões, George disse a John que ele poderia colocar as canções dele num álbum solo apenas para ter todas as suas canções gravadas e lançadas. Ele também expressou a idéia de que isso iria ajudar a permanência do grupo, se cada membro dos Beatles tivessem carreiras-solo paralelas.
  • A 1ª parceria de George e Bob Dylan foi na casa de Bob em novembro de 1968. George fez a primeira linha na guitarra e assim foi surgindo 'I´d Have You Anytime'. Ele pediu ajuda a Bob com a letra e Dylan logo providenciou as palavras: "All I have is yours, all you see is mine, and I´m glad to hold you in my arms, I´d have you anytime".
  • 'My Sweet Lord' foi inspirada numa tradicional canção gospel, 'Oh Happy Day', de Edwin Howkins Singers.
  • George ficou em dúvida se ele incluía ou não 'My Sweet Lord' no disco porque ele sentia que estava fazendo "propaganda de si mesmo", sobre sua espiritualidade, pois ele sentia que "muitas pessoas vão estranhar".
  • Em 1971 George foi processado pela Bright Tunes Music, que detinha os direitos autorais de *'He´s So Fine'*, do grupo Ingles "Chiffons", acusando George de plagiar a canção e lança-la como 'My Sweet Lord'. George foi culpado de "plágio inconsciente" em setembro de 1976. O caso deu várias voltas, incluindo a compra da Bright Tunes por Allen Klein, o ex-empresário dos Beatles. O apelo da decisão durou anos. No final, George teve que pagar a Klein pela indenização, pois agora ele era dono da Bright Tunes.
  • George teve a maior parte da canção *'Beautiful Girl'* escrita na época do All Things Must Pass, mas nunca terminou sua letra. Ele escreveu a canção numa guitarra de doze cordas que Steven Stills emprestou a ele quando estavam trabalhando juntos no álbum de Doris Troy. Anos depois ele completou a canção e a lançou no LP Thirty Three & 1/3.
  • 'What´s Life' foi escrita para Billy Preston. George a escreveu em 15 minutos para uma sessão de Billy que ele estava produzindo no Olympic Studios.
  • George diz que 'Isn´t It a Pity' foi escrita quando um relacionamento pessoal estava "chegando a certo ponto" e ele percebeu que estava errando muito, mais até que a outra parte. "Foi a chance que eu tive de perceber que eu sentia que se alguém me deixava mal, então existia uma grande chance de eu deixar mais alguém pra baixo também".
  • A mãe de George, Louise, morreu durante as gravações do album, no dia 7 de julho de 1970.
  • 'Deep Blue' foi escrita durante as sessões do All Things, mas não foi lançada no disco. George disse que a canção foi escrita num período em que sua mãe estava gravemente doente e estava morrendo. Ele tinha estado no hospital várias vezes, "assistindo corpos cansados de tanta doença e dor". A canção foi lançada mais tarde como lado B do single 'Bangladesh', em 1971.
  • 'Art Of Dying' foi uma canção sobre as visões espirituais e filosóficas de George, nascimento, vida, morte e reencarnação. A linha "Then nothing sister Mary can do" originalmente foi escrita como "Then nothing Mr Epstein can do".
  • A melodia para 'Awaiting On You All' veio quando George estava escovando os dentes! A canção é sobre os benefícios da ioga e da meditação.
  • No 1º take de 'Beware Of Darkness', ao invés de 'Beware Of Darkness', George cantou 'Beware Of ABKCO', que mais tarde virou o titulo de um disco contendo ensaios e acetatos.
  • 'Run Of The Mill' foi uma canção que George diz ter escrito sobre os "problemas de parceria", durante as dificuldades da Apple. "A Apple estava virando uma loucura - Ringo queria azul, John queria branco, Paul queria verde e eu queria laranja. Paul estava perdendo a paciência com a gente e se tornando o empresário da Apple, dizendo 'você não é bom'; todo mundo estava sendo incompetente", disse George.
  • George escreveu 'Wah Wah' durante o que ele chamou de "fiasco do Let It Be". "Eu me lembro de que Paul e eu estávamos no meio de uma briga e aqueles caras continuavam filmando", disse George. Depois os Beatles saíram de férias e quando voltaram era aquela mesma velha situação, então ele decidiu: "Então é isso. Não é mais divertido; eu não estou feliz com esta banda; obrigado por tudo, estou saindo... eu deixei a banda, fui pra casa e escrevi esta canção".
  • George escreveu 'All Things Must Pass' na casa de Bob Dylan em Nova York em novembro de 1968. Foi inspirada em 'The Weight', da The Band, disse George, mas acabou ficando completamente diferente!
  • 'When Every Song Is Sung' também foi escrita e gravada (demo) durante as sessões do All Things. A canção originalmente se chamaria 'Whenever'. George não sabia se a dava para Ronnie Spector, Leon e Mary Russell ou Cilla Black, mas acabou dando a Ringo, que a gravou no seu disco Rotogravure com o nome I'll Still Love You.
  • 'Apple Scruffs' foi escrita sobre o sempre presente grupo de fãs que costumava ficar esperando do lado de fora da Apple e em outrso lugares só para ver os Beatles. Um dia de manhã George as convidou para entrar no estúdio Abbey Road e ouvir a faixa que ele estava gravando sobre elas!
  • 'Behind That Locked Door' foi escrita sobre Bob Dylan depois de um show seu no festival da Ilha de Weight.
  • 'Let It Roll (The Ballad Of Sir Frankie Crisp)' foi escrita sobre a casa de George, Friar Park, e o homem que a comprou, Sir Frankie Crisp, um especialista em jardins medievais.
  • Phil Collins, ainda iniciante, toca congas nas sessões do All Things, mas seu nome não aparece em nenhum crédito.
  • Jim Gordon, que tocou bateria no disco, mais tarde foi acusado de assassinar sua própria mãe.
  • A foto para a capa do disco foi tirada em Friar Park, casa do George.
  • George não trocou de roupas para tirar a foto da capa do disco. O fotógrafo pediu a ele que fotografasse com a roupa que ele estava usando, incluindo aquelas grandes botas!
  • George e Pattie chegaram em NY no dia 28 de outubro para finalizar o lançamento do álbum.
  • All Things Must Pass foi lançado no dia 30 de novembro de 1970.
  • O 1º single do disco foi 'My Sweet Lord', e ficou em primeiro lugar nas paradas da Billboard durante quatro semanas.
  • All Things Must Pass foi número 1 na Billboard nos Estados Unidos na semana de 2 de janeiro de 1971, ficando sete semanas no topo.
  • Capa da Edição de 30 anos do All Things Must Pass, lançada em 2001:



  • Gostou desta seção da Beatles Home Page ? Por favor, utilize nosso Livro de Visitas e deixe seus comentários, críticas e sugestões. Eles serão muito importantes para a eleboração de novas seções e para a melhoria da sua http://www.beatleshp.com




    O texto e as curiosidades sobre o disco All Things Must Pass
    são de autoria do Harrisonmaníaco
    Pedro Dantas
     
    BEATLES HOME PAGE     http://www.beatleshp.com
    Essa página não possui vínculo comercial com nenhuma empresa.
    As informações aqui contidas são apenas para fins de entretenimento e pesquisa.
    EDUARDO HENRIQUE BERTI    1997 - 2004